Pesquisar neste blog:

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Retrospectiva 2011: os grandes lançamentos

Este post vai falar sobre os grandes lançamentos que aconteceram em 2011, pelo menos na visão do blog. Se achar que algum outro lançamento merece ser citado, deixe seu comentário. Esta é a primeira parte da Retrospectiva 2011 do blog Ripando a História do Rock. A segunda parte falará sobre os grandes shows que passaram pelo Brasil neste ano.




Devildriver - "Beast" - lançado em fevereiro, este disco manteve a pegada dos álbuns anteriores e alcançou a posição de número 42 na parada americana (resultado inferior ao disco anterior). Depois deste lançamento, a banda entrou em turnê e passou pela primeira vez no Brasil, tocando em São Paulo e Curitiba no mês de agosto. Veja aqui um post deste blog sobre a banda, lançado na época do show.


Cavalera Conspiracy - "Blunt Force Trauma" - lançado em março, é o segundo disco deste projeto paralelo dos Cavalera, ex-membros do Sepultura. Três anos depois do lançamento do disco anterior, este disco. A banda partiu para excursionar logo a seguir, passando pelo Brasil (abriu o show do Iron Maiden em São Paulo), Europa (temporada de festivais de verão) e recentemente passou pelos EUA. Apesar dos dois discos me agradarem, ainda não sinto firmeza neste projeto, já que não é a prioridade para os Cavalera (Max tem o Soulfly como prioridade e Iggor virou DJ).


Whitesnake - "Forevermore" - seguindo o rastro de sucesso e qualidade iniciado pelo disco anterior, "Good To Be Bad", este disco manteve o mesmo núcleo de composição (David Coverdale e o guitarrista Doug Aldrich) e segue o mesmo estilo, sem chegar, entretanto, ao mesmo nível de qualidade do anterior. Lançado em março, a banda caiu na estrada pra promover o álbum logo a seguir e passou pelo Brasil abrindo o show para o Judas Priest. Confira aqui as minhas impressões sobre o show que aconteceu aqui no Rio de Janeiro. Confira também este post, falando sobre a banda pouco antes dos shows com o Judas.


Foo Fighters - "Wasting Light" - lançado em abril, estreou no topo da parada americana, demonstrando a força que a banda de Dave Grohl tem atualmente no mercado fonográfico. A sonoridade da banda no estúdio, entretanto, costuma não me agradar. Sempre acho que faltou mais punch, mais pegada, algo mais. Neste disco não foi diferente - apesar de todos falarem bem, ainda acho que a banda não conseguiu transportar sua energia dos shows ao vivo para o estúdio. A banda está confirmada para o Lollapalooza, em abril do ano que vem. Ao vivo vale muito a pena; quem foi no show deles no Rock In Rio de 2001 assina embaixo!


Black Label Society - "The Song Remains Not The Same" - depois de um grande álbum - "Order Of The Black", a banda de Zakk Wylde decidiu pegar as sobras de estúdio e lançá-las em maio deste ano, aproveitando que a banda estava na estrada. São diversas versões acústicas de canções do álbum anterior, algumas covers e até um tema natalino (as canções acústicas são um tema recorrente na carreira de Zakk - veja seu disco solo "Book Of Shadows" - confira neste post aqui). Entre altos e baixos, destaco as covers para "Junior's Eyes", do Black Sabbath, "Helpless", do Neil Young e "Can't Find My Way Home", do Blind Faith. Um álbum mediano que ainda encontrou força pra chegar à posição de número 41 da parada americana.


Sepultura - "Kairos" - a gente falou lá em cima sobre o projeto dos Cavalera, e coincidentemente temos agora um lançamento de sua ex-banda. Muita gente passa batido pelo Sepultura, só por não ter os Cavalera em sua formação; não se dão nem ao trabalho de escutar os álbuns que a banda solta. Este disco,  lançado em junho de 2011, é mais uma prova de qualidade que a banda dá, sem os Cavalera presente. Pesado, maduro, bem composto, um belo registro desta banda brasileira que luta para voltar a ter espaço na cena heavy metal internacional. Vejam por exemplo o fantástico show que a banda fez no Rock In Rio, ao lado daqueles percussionistas franceses (Tambours Du Bronx). E agora, mais uma mudança na formação, com a saída do baterista Jean Dolabella (Eloy Casagrande, que tocou com sua ex-banda Gloria também no Rock In Rio, será o substituto). Mas, para o Sepultura, provavelmente não será grande empecilho e a banda deverá voltar com tudo. Já tem sido rotina pra eles...


Saxon - "Call To Arms" - um dos expoentes da NHOBHM (New Wave Of British Heavy Metal), o Saxon mantém sua carreira ativa e com bons resultados. Este disco é um exemplo disto, com um heavy metal clássico e potente que tem agradado bastante seus fãs. A banda veio ao Brasil promover este álbum, com shows em Fortaleza (originalmente planejado para o Rio de Janeiro, que perdeu o show da banda para o Nordeste, que vem crescendo em termos de shows de rock), São Paulo (veja uma resenha do show em Sampa aqui) e Curitiba, em outubro deste ano.


Black Country Communion - "2" - depois de um grande álbum de lançamento, este supergrupo volta ao ataque com outro grande disco. A banda tem usado bastante as redes sociais para se promover e se tornar conhecida, e está com a carga toda - depois deste lançamento, já lançou um DVD ao vivo gravado na sua turnê européia. Para quem ainda não conhece esta banda, confira este post que fizemos sobre o primeiro disco. Vale a pena conhecê-los!!


Yes - "Fly From Here" - lançado em junho, este álbum é o primeiro registro deste marco do rock progressivo em dez anos (desde "Magnification", de 2001). Desta vez, sem duas de suas marcas registradas: Jon Anderson, seu antigo vocalista, e Rick Wakeman, seu tecladista. Seus substitutos, Benoit David e Geoff Downes (este já esteve na banda em 1980; participou do disco "Drama"), conseguiram alcançar um belo trabalho com a ajuda dos demais. Impressionante a qualidade musical deste disco, e o vocalista Benoit David faz um trabalho incrível (segundo a Wikipedia, até Jon Anderson elogiou a performance do novo vocalista). Quem curte progressivo e o estilo do Yes não deve deixar de escutar este álbum. Não se arrependerá!


Anthrax - "Worship Music" - eta disquinho bom! O Anthrax passou um bom tempo penando com o problema de quem seria seu vocalista, depois que a reunião com Belladonna deu com os burros n'água. Trouxeram o desconhecido Dan Nelson, que acabou saindo meio sem explicações convincentes; trouxeram de volta John Bush para fazer alguns shows, e no final das contas, quem acabou tocando nas turnês com o Big Four e gravando este álbum foi Joey Belladonna mesmo. Acabaram se entendendo... O disco traz aquele thrash clássico, cheio de riffs matadores e melodias cativantes que a banda cansou de fazer nos anos 80. Agora é torcer para que a banda seja realmente convocada para tocar no festival Metal Open Air, que acontecerá no Maranhão. Eles estão devendo uma turnê no Brasil com Belladonna mesmo!!


Dream Theater - "A Dramatic Turn Of Events" - depois da saída de Mike Portnoy da banda (Mike Mangini foi seu substituto), muita expectativa foi criada com o lançamento deste disco. A questão que surgiu foi se os demais integrantes da banda conseguiriam manter a qualidade do trabalho que o Dream Theater vinha desenvolvendo. Ainda não consegui dar a devida atenção a este disco e escutá-lo para verificar se ele mantém a qualidade ou não. Os fãs da banda, aparentemente, gostaram do trabalho, fazendo-o chegar na posição de número oito da parada americana. Do pouco que escutei, me pareceu que a banda escolheu manter o status quo, sem grandes alterações no seu estilo. E vocês, o que acharam?


Machine Head - "Unto The Locust" - lançado no final de setembro, este provavelmente é um dos melhores lançamentos deste ano, se não for o melhor (não canso de escutá-lo...). Composições mais complexas, mantendo o peso e qualidade dos discos anteriores. Confira aqui a resenha do disco pelo blog e aqui um outro post falando um pouco sobre a banda, antes dos shows feitos em outubro.


Chickenfoot - "III" - enquanto o Van Halen atual fica vivendo no mundo das promessas (prometeram turnê e disco novo, e nada foi confirmado até agora...), o Chickenfoot segue em sua trajetória meteórica com este segundo disco, lançado no final de setembro, outro álbum de grande qualidade, talvez até superior ao primeiro. A guitarra de Joe Satriani desfere poderosos riffs, apoiados na fantástica cozinha de Mike Anthony e Chad Smith (Chad não está participando da turnê com a banda, já que está excursionando com o Red Hot Chili Peppers; Kenny Aronoff está lhe substituindo) e no vocal de primeira de Sammy Hagar. Vamos torcer para Satriani cumprir sua promessa de trazer a banda ao Brasil, onde ele sempre veio com suas turnês. A banda está afiadíssima!


Metallica e Lou Reed - "Lulu" - desde o momento em que foi anunciado, este projeto provoca reações acaloradas e exaltadas. A mistura do som destes dois artistas pode ser considerada uma mistura de água e óleo, mas mesmo assim eles seguiram com o projeto. Lançado no comecinho de novembro, o projeto só ganhou porrada até então. Escutei uma versão disponibilizada online e achei bastante interessante. Claro que não é fácil de se degustar, e está longe do que se espera de um disco do Metallica, mas gostei do resultado, com exceção de uma ou outra música muito longa. A versão nacional já está disponível para venda. Uma sugestão: escute primeiro, sem preconceitos, e depois emita sua opinião. Não é tão ruim quanto estão pintando...


Megadeth - "Th1rt3en" - depois da volta de Dave Ellefson, no começo de 2010, o Megadeth tocou o clássico "Rust In Peace" na íntegra, fez diversos shows com o Big Four e aproveitou as brechas nas turnês para gravar seu décimo terceiro álbum. Lançado no comecinho de novembro, este disco tem algumas músicas antigas (lançadas como músicas extra em álbuns anteriores), músicas que foram trilha sonora de video game, e algumas novas. Meio que um Frankenstein, não? E escutando você acaba com esta impressão também, que o disco não apresenta uma unidade de coesão e é meio disperso. Ainda é Megadeth e possui qualidade, mas os anteriores eram melhores. Aguardemos o próximo...

Depois de todos estes lançamentos, vamos ao Top 5 do blog:
1 - Machine Head - "Unto The Locust"
2 - Chickenfoot - "Chickenfoot III"
3 - Anthrax - "Worship Music"
4 - Black Country Communion - "2"
5 - Sepultura - "Kairos"

Com menção honrosa para o disco do Yes! E vocês, o que acharam? Qual seria o Top 5 de vocês?

Aguarde o próximo post com a retrospectiva de shows de 2011. Acompanhe o blog nas redes sociais: TwitterFacebookTumblr. Até lá!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...