Pesquisar neste blog:

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

O Rock In Rio está chegando - Dia 25/09 - Slipknot

O Rock In Rio está chegando: começa no final deste mês de setembro, e este post vai falar de uma das bandas escaladas para o dia metal, 25/09 - o Slipknot. Sim, vamos falar dos mascarados de Iowa, EUA, que vem pela segunda vez ao Brasil. Segundo o que consta no site do festival, a banda está escalada para tocar depois do Motörhead (leia aqui um post sobre o último petardo da banda) e antes do Metallica (veja ao lado os posts de agosto para um especial sobre o disco preto do Metallica). Tocar antes dos asseclas de Lemmy será uma tarefa ingrata para a banda, mas eles tem um espetáculo forte e devem impressionar o público heavy metal do show.

Sliknot ao vivo. Foto: Wikipedia
A banda começou em 1995, sendo formada pelo falecido baixista Paul Gray e pelo percussionista Shawn Crahan (na época o baterista). Aos poucos, outros membros foram sendo adicionados e/ou substituídos até que se chegou a formação que gravou o primeiro disco, em 1999: Sid Wilson (pick-up's); Joey Jordison (bateria); Paul Gray (baixo); Chris Fehn (percussão); Jim Root (guitarra); Craig Jones (sampler); Shawn Crahan (percussão); Mick Thomson (guitarra); Corey Taylor (vocais). Segundo a Wikipedia, lá pelos idos de 1997, inspirados por uma máscara que Shawn levava para os ensaios, a banda resolve moldar sua imagem com a utilização de máscaras e uniformes, aumentando o choque de ver uma performance ao vivo da banda. Além da mudança de visual, para chamar a atenção das gravadoras, uma demo bancada pelos membros foi produzida. O produtor Ross Robinson (trabalhou com Korn, Deftones, Limp Biskit) acabou se impressionando e ofereceu seus serviços. Com produtor garantido, a banda acabou conseguindo um contrato com a gravadora Roadrunner. O primeiro álbum  foi gravado entre setembro de 1998 e o começo de 1999. O disco foi lançado em junho de 1999 e falaremos sobre ele a seguir.


Slipknot - Slipknot (1999) - o primeiro disco da banda é uma bem-sucedida mistura de estilos: um encontro do thrash metal estilo Slayer com pitadas de samples, batidas doidas, variações vocais do extremo ao melódico, uma salada muito bem feita por nove mascarados do interior dos EUA que acabaram ganhando muito sucesso. A produção de Ross Robinson (conhecido por produzir bandas de nu metal) poderia indicar que se trata de mais uma banda do nu metal tão popular na época, mas o Slipknot manteve sua identidade e o produtor acabou apenas ajudando a moldar seu som e polir um pouco a crueza para que o sucesso fosse magnificado. Deu certo, é o disco mais vendido da banda, conseguiu dois discos de platina. Os destaques do disco pra mim são "(Sic)", "Wait And Bleed" (a mistura de extremo e melódico aqui ficou excelente), "Surfacing", "Eyeless", "Liberate" e "Spit It Out". Grande disco!!

Imagem promocional da banda
Antes mesmo do lançamento deste primeiro disco, a banda aproveitou para cair na estrada e participar do festival itinerante OzzFest de 1999. Esta participação aumentou a popularidade da banda e os vídeos que foram lançados ("Spit It Out" e uma versão ao vivo de "Wait And Bleed". Estes vídeos, quando os vi com aquele visual doido e conheci o som da banda, corri no dia seguinte para a Saraiva e comprei o CD deles, chapante!) catapultaram o sucesso da banda, lhes permitindo uma turnê extensa entre 1999 e 2000. No ano seguinte, a banda voltaria ao estúdio para gravar o sucessor de seu disco homônimo. A Wikipedia cita enormes pressões sobre a banda, e também um forte desgaste nos relacionamentos entre os integrantes. Mesmo assim, superando as adversidades, "Iowa" foi lançado em agosto de 2001. Vejam abaixo uma rápida resenha sobre o álbum.


Slipknot - Iowa (2001) - para quem curtiu o lado mais violento da banda no primeiro disco (me incluo nesta!), este é o álbum a escutar. Ainda mantendo elementos diversificados tais como samples e as loucas batidas, este disco se aprofunda bastante na agressividade, tornando ele um disco mais rápido e pesado, um ataque intenso que a banda proporciona em 14 faixas e pouco mais de uma hora de música. Destaque para "The Heretic Anthem", um ponto alto nos shows da banda, "People = Shit", "Disasterpiece", "My Plague" e "Left Behind".

Capa do DVD Disasterpieces, que contém um show gravado em Londres, em 2002
Após a turnê de promoção, a banda entrou num hiato de quase três anos, graças aos conflitos entre os membros. Neste meio tempo, Corey Taylor e Jim Root reviveram sua antiga banda Stone Sour (que também tocará no Rock In Rio, dia 24/09, o dia do Red Hot Chili Peppers), outros membros criaram também projetos paralelos e o futuro do Slipknot ficou incerto. Ainda com todas estas incertezas, a banda lançou, para grande sucesso, o DVD "Disasterpieces", uma gravação de um show que aconteceu em Londres, em fevereiro de 2002 (com um disco extra com diversos vídeo clips). Em 2003, a banda acabou superando as diferenças e retornou ao estúdio com o renomado produtor Rick Rubin (na verdade, foram para uma mansão de propriedade do produtor), para trabalhar no seu terceiro trabalho. Rubin conseguiu extrair da banda uma grande performance, e o álbum foi lançado em maio de 2004 para atingir a segunda posição da parada americana. Vejam minhas impressões sobre este álbum abaixo.


Slipknot - Vol. 3:  (The Subliminal Verses) (2004) - Rick Rubin parece um deus Midas do metal. Basta ele pegar uma banda para colocá-la nos trilhos do bem tocado e bem produzido heavy metal de qualidade. Foi o que aconteceu com este belo disco, que recuperou o som do Slipknot ao equilíbrio do disco de estréia. Sim, este disco é mais comercial que os anteriores, mas também apresenta uma qualidade elevada de composições e a produção também ajudou a transformar a banda numa máquina mais azeitada. Destaco as canções "The Blister Exists", "Duality", "Pulse Of The Maggots" e "Before I Forget".

Meu ingresso do show do Slipknot de 2005
A turnê de promoção deste disco foi extensa, durou pelo menos dois anos e trouxe a banda pela primeira vez ao Brasil, em 2005. Fui a esta turnê, aqui no Rio de Janeiro o show aconteceu no Claro Hall (hoje Citibank Hall, ver ingresso acima) e foi um show intenso, com os principais sucessos presentes e forte participação do público. A banda mostrou muita presença de palco, controle da platéia e uma performance intensamente louca. No final de 2005, a banda encerrou a extensa turnê e novamente os membros resolveram usar suas válvulas de escape na forma de projetos paralelos, já formados anteriormente. Lançaram também um novo DVD, "Voliminal: Inside The Nine". Somente no final de 2007 voltariam a se encontrar para trabalhar no que viria a ser seu quarto trabalho. Desta vez, usaram um produtor diferente, Dave Fortman (ex-guitarrista do Ugly Kid Joe). O álbum foi lançado em agosto de 2008 e conseguiu levar a banda ao topo da parada americana. Abaixo meus comentários e impressões sobre este disco.


Slipknot - All Hope Is Gone (2008) - disseram que este foi o trabalho mais eclético da banda. Quando escutei pela primeira vez, confesso que não gostei. Mas o som característico da banda está presente, tem qualidade e não estamos diante de um álbum ruim. Achei que a banda tentou elaborar demais o som, perdendo um pouco do punch característico que estamos acostumados ao escutar um disco do Slipknot. Um fator positivo é que os integrantes entregam performances inspiradas, mas o conjunto sofre de uma unidade maior. Ainda sim, destaco as seguintes canções: "Psychosocial", "Vendetta", "This Cold Black" e a faixa-título.

A turnê de promoção do disco começou em julho de 2008 e se estendeu até outubro do ano seguinte. Quando chegou ao final, mais uma vez os membros da banda optaram por recarregar suas pilhas em seus projetos paralelos. 

Infelizmente, em maio de 2010, o baixista Paul Gray veio a falecer, por uma overdose acidental de morfina com fentanil. Após esta tragédia atingir a banda, os membros deram declarações conflitantes na imprensa. Enquanto uns afirmaram que era certo que a banda gravaria um novo álbum, outros disseram que não tinham certeza. Certo mesmo é que eles voltaram à estrada este ano e estão confirmados no dia metal do Rock In Rio. Para substituir o falecido baixista, foi escalado Donnie Steele, ex-membro da banda (tocava guitarra e acabou substituído por Mick Thomson).

Vejamos um set list recente de um show do Slipknot, no Sonisphere Festival, na Inglaterra, em julho deste ano (em parênteses o disco onde a canção foi lançada):

1 - "(Sic)" ("Slipknot")
2 - "Eyeless" ("Slipknot")
3 - "Wait And Bleed" ("Slipknot")
4 - "The Blister Exists" ("Vol. 3: (The Subliminal Verses)")
5 - "Liberate" ("Slipknot")
6 - "Before I Forget" ("Vol. 3: (The Subliminal Verses)")
7 - "Pulse Of The Maggots" ("Vol. 3: (The Subliminal Verses)")
8 - "Frail Limb Nursery" ("Slipknot")
9 - "Purity" ("Slipknot")
10 - "Left Behind" ("Iowa")
11 - "Disasterpiece" ("Iowa")
12 - "Psychosocial" ("All Hope Is Gone")
13 - "The Heretic Anthem" ("Iowa")
14 - "Duality" ("Vol. 3: (The Subliminal Verses)")
15 - "Only One" ("Slipknot")
16 - "Spit It Out" ("Slipknot")
Bis:
17 - "People = Shit" ("Iowa")
18 - "Surfacing" ("Slipknot")

Percebemos um repertório baseado no primeiro disco da banda, complementado pelas melhores dos dois discos seguintes - "Iowa" e "Vol. 3: (The Subliminal Verses)". Apenas uma música do último disco da banda, "All Hope Is Gone". Achei este set list bem adequado, deve sacudir o público do Rock In Rio, permitindo que a banda consiga tocar depois de um show quase sempre arrasador do Motörhead

Alguns vídeos ao vivo da banda, que excursionou pela Europa no primeiro semestre:
"Before I Forget":

"The Heretic Anthem":

"Eyeless":

Lembrando a escalação do dia metal - 25/09:
Palco Mundo (principal): Glória, Coheed And Cambria, Motörhead, Slipknot e Metallica. Neste palco os shows começam às 19h.
Palco Sunset (secundário, onde os encontros acontecerão): Matanza e B Negão, Korzus e The Punk Metal All Stars, Angra e Tarja Turunen, Sepultura e Tambours Du Bronx. Neste palco os shows começam às 14:40. Informações obtidas do site do Rock In Rio: http://www.rockinrio.com.br

Acompanhe as novidades do blog nas redes sociais: TwitterFacebookTumblr. No próximo post falaremos sobre outra banda que tocará no Rock In Rio: o System of a Down. Até lá!!

Atualização em 20/09/2011: curta o provável set list do show nesta playlist do Groovesharkhttp://grooveshark.com/playlist/Prov+vel+Set+List+Slipknot+Rock+In+Rio/60372266

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...