Pesquisar neste blog:

terça-feira, 29 de março de 2011

Iron Maiden - Como foi o show aqui no RJ

Depois da confusão de ontem, quebra da grade, alguns incidentes do público avariando partes do HSBC Arena, eis que chegou a hora de mais uma vez assistir ao Iron Maiden ao vivo. Para mim, foi a quinta vez: já tinha visto a banda em 1992, 1996, 2001 (Rock In Rio 3) e 2009 (aquela turnê maravilhosa só com clássicos).

Iron Maiden em ação no Rio de Janeiro


Desta vez, o público teve que encarar aquele típico engarrafamento diário que acontece na Barra da Tijuca. Nada demais para o roqueiro carioca, que tem poucas chances de ver seus ídolos de perto. E, como eu falei no post anterior, o Iron é uma das poucas bandas que mobiliza pra valer nosso público. Nem uma segunda-feira de engarrafamento iria afastar a galera. E não afastou, a casa mais uma vez estava cheia (não estava lotada como no domingo, mas convenhamos que o comparecimento do público foi excelente).

O trio de guitarristas do Iron

Só consegui chegar na HSBC Arena por volta de 20:30. E vamos ser justos: ainda bem que a casa não quis cobrar novamente o estacionamento. Decisão acertada. Ao chegar, vi ainda fila para entrar, mas percebi que a fila estava andando. E não havia confusão na entrada, talvez porque o público já tinha chegado e já tomava as dependências da arena.

Bruce levanta a galera

Por volta de 21:15, portanto quase no horário previsto, começam os acordes de "Doctor, Doctor". É a deixa para a galera enlouquecer mais uma vez, desta vez pra valer. Os acordes de "Satellite 15" tomam os alto-falantes e as luzes se apagam para mais um show da Donzela de Ferro. Uma espécie de flashback toma conta dos presentes, lembrando o ocorrido na noite anterior, mas conforme o show vai transcorrendo, sem nenhum problema, a frustração e medo de algo dar errado se transformam numa alegria que toma conta da arena, transbordando totalmente e contagiando a banda. Um showzaço!!

Eddie entra no palco em "The Evil That Men Do"

O repertório foi aquele mesmo comentado anteriormente e que vem sendo o set list padrão da turnê (ver abaixo). As músicas do novo disco foram bem recebidas, em especial as duas primeiras, que pegam a galera com a adrenalina lá em cima. Os clássicos antigos sempre são recebidos com extâse completa do público, mas algumas músicas da década passada já mostram que tem a mesma força: "Dance Of Death" é uma delas, a recepção para ela é gigante, aos poucos deve se tornar tão fundamental no set como "Fear Of The Dark", que é talvez o ponto mais alto de todo o show. "The Wicker Man" também ganhou muito no gosto e fez bonito logo depois do clássico supremo "The Trooper". A sequência "Blood Brothers" e "When The Wild Wind Blows" causou uma pequena queda no pique da galera, nada que comprometesse o show. Para recuperar, "The Evil That Men Do" e o novo Eddie estilo "Predador" andando pelo palco para delírio de todos. Fechando o show antes do bis, como sempre, está "Iron Maiden", e desta vez o Eddie surge por trás da bateria, um bonecão inflável de 8 metros que também agrada muito ao público. Voltamos pro bis com "The Number Of The Beast", e o diabinho está lá, tentando... Outro clássico supremo deixa todos em transe: "Hallowed Be Thy Name". Pra fechar, a tradicional "Running Free". A galera até ensaiou um coro para pedir mais um bis com "Run To The Hills", mas o show fechou por ali mesmo.

Bruce sem sua touca

Set List:
Satellite 15... The Final Frontier
El Dorado
2 Minutes to Midnight
The Talisman
Coming Home
Dance of Death
The Trooper
The Wicker Man
Blood Brothers
When the Wild Wind Blows
The Evil That Men Do
Fear of the Dark
Iron Maiden
Bis:
The Number of the Beast
Hallowed Be Thy Name
Running Free

Veja abaixo dois vídeos que fiz, um para "2 Minutes To Midnight" e outro para "Fear Of The Dark". Up The Irons!!! e vejo vocês no próximo show, do madman!!!

Vídeo para "2 Minutes To Midnight":


Vídeo para "Fear Of The Dark":


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...