Pesquisar neste blog:

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Os riffs mais marcantes do rock

Depois de fazer listas de bateristas, baixistas, guitarristas, tecladistas, vocalistas e discos ao vivo (essas listas foram um sucesso no blog), agora chegou a vez dos melhores riffs do rock. Vou tentar listar os riffs que mais me empolgaram durante toda a minha vida curtindo rock and roll. Espero que vocês curtam mais esta lista!!

Minha inspiração para fazer esta lista foi outra lista, feita pelo amigo Ricardo, no blog parceiro Um cadinho de Songs (acesse o post aqui). Mas meu amigo escolheu apenas dez riffs; achei que seria pouco e ampliei minha escolha para vinte e cinco. Mesmo assim, deixarei explícito: com certeza muito riff importante está fora desta minha lista. Chegar até estes 25 nomes foi extremamente difícil, sei que muita gente boa ficou pra trás. Mas, fazer o quê...

Vamos lá com a lista então:

25 - "The Trooper", Iron Maiden - abrimos nossa lista de riffs com o carro-chefe do álbum "Piece Of Mind", canção que se tornou quase obrigatória nos shows da banda. Seguindo o famoso estilo "cavalgante", ele é tão conhecido dos fãs que eles acabam "cantando" o riff nos shows (aliás, acontece com a maioria dos riffs aqui escolhidos). Composta por Steve Harris, baixista e principal compositor da banda, foi lançada em single, com a cover do Jethro Tull "Cross-Eyed Mary" como Lado B. Para abrir a lista em grande estilo!!

24 - "Cowboys From Hell", Pantera - quatro álbuns flertando com o glam metal dos anos 80 não conseguiram transformar o Pantera em uma banda de respeito. Depois da entrada do vocalista Phil Anselmo e de influências cavalares de thrash metal, eis que surgiu uma nova banda, que surpreendeu e estourou no começo da década de 90. E esta canção foi o abre-alas, com seu magnífico riff, cortesia do guitarrista Dimebag Darrel Abott, morto de forma estúpida em uma apresentação no ano de 2004. Uma perda enormemente sentida na comunidade heavy metal: Darrel tinha talento de sobra e esta é uma das diversas canções com riffs matadores que ele compôs na sua vida. We miss you, Darrel!!

23 - "Ain't Talkin' 'Bout Love", Van Halen - Eddie Van Halen, prodígio da guitarra, talvez exiba todo o seu talento no riff deste clássico, presente no disco de estreia da banda. Um riff único, que por incrível que pareça, Eddie teve vergonha de mostrar aos seus colegas de banda (tá lá na Wikipedia, incrível!!). Até Sammy Hagar, que se recusava cantar músicas da era Roth, não tinha problema em cantar esta!! Mais um riff de qualidade para nossa lista!!

22 - "Symphony Of Destruction", Megadeth - quem já foi a um show do Megadeth sabe que, quando este riff fantástico introduz a canção, a plateia vai ao delírio e rapidamente entoa o famoso canto criado pelos fãs argentinos: "Megadeth, aguante Metadeth!!". Dave Mustaine, muito conhecido por sua velocidade supersônica nos riffs e solos, aqui resolveu variar e compôs um riff candenciado e simples, porém direto e marcante, empolgante. Não à toa, esta canção foi o carro-chefe do disco, o mais vendido da carreira da banda. Merecidamente!!

21 - "Hair Of The Dog", Nazareth - este é o grande clássico da banda, faixa-título do melhor álbum deles. O riff, que se perpetua por toda a canção, é marcante e influenciou muita gente: só pra exemplificar, Guns 'N' Roses, que fez uma cover desta canção. A banda ainda gravaria diversos álbuns depois, mas este álbum e esta canção ficariam pra sempre marcados na história da banda e do rock. Grande clássico!!

20 - "Yyz", Rush - esta canção, tirada do álbum mais famoso do power trio canadense, é uma poderosa música instrumental que se transformou num clássico do rock, graças ao virtuosismo dos instrumentistas e também aos riffs, tanto o da introdução quanto o que conduz a canção, costumeiramente "cantado" pelos fãs da banda, como neste vídeo abaixo que escolhi, do show no Rio de Janeiro em 2002 (sempre que assisto a este vídeo, me arrepio!!). O título da música se refere ao código do aeroporto internacional de Toronto. Sou extremamente fã da banda e sou suspeito pra falar deles, mas este riff é forte e merece estar aqui!!

19 - "Detroit Rock City", Kiss - os mascarados entram na nossa lista com a música de abertura de um de seus melhores álbuns, "Destroyer". Riffaço de primeira numa composição de Paul Stanley e do produtor Bob Ezrin. Uma das mais pedidas dos shows da banda, abriu as apresentações recentes que o Kiss fez aqui no Brasil. Mais um clássico do rock na nossa lista de riffs!!

18 - "Crazy Train", Ozzy Osbourne - hora de falar do grande Randy Rhoads, que recuperou a carreira de Ozzy Osbourne quando este saiu do Black Sabbath. Presente no primeiro álbum do madman, deve ser o maior sucesso e uma das músicas mais importantes da carreira solo de Ozzy. Prova irrefutável do talento deste saudoso guitarrista que nos deixou após um estúpido acidente aéreo. Saudades do grande Rhoads!!

17 - "Sweet Home Alabama", Lynyrd Skynyrd - um dos maiores clássicos do rock and roll precisava estar na lista, ainda mais com uma introdução tão marcante como esta. Esta é a famosa canção resposta da banda mais sulista de todas a Neil Young, que escreveu duas canções criticando o racismo e a escravidão no sul dos EUA. As canções são "Southern Man" e "Alabama", dos discos "After The Gold Rush" e "Harvest" respectivamente. Polêmicas a parte, esta canção se tornou um grande clássico do rock em boa parte graças ao belíssimo riff que a introduz e se perpetua ao longo da música. Uma pena que um desastre aéreo tenha devastado esta banda, matando três membros e ferindo os demais, que ainda conseguiram tocar a banda, até hoje na ativa porém mantendo apenas Gary Rossington da formação original.

16 - "Carry On Wayward Son", Kansas - outro grande clássico do rock, me lembro que a saudosa Fluminense FM tinha um programa no final da tarde de clássicos que quase sempre tocava esta belíssima música. Esta é a canção que abre um dos melhores discos da banda, "Leftoverture", lançado em 1976. Muitos consideram este disco como sendo rock progressivo, e esta canção em particular possui variações e qualidades típicas do progressivo mesmo. Independente do estilo, a canção é um grande clássico e o riff é memorável!!

15 - "Enter Sandman", Metallica - ah, o famoso disco preto do Metallica vendeu igual pãozinho quente no começo dos anos 90, e o riff matador da faixa de abertura e primeiro single tem tudo a ver com isso. Um começo simples, depois um crescente progressivo até explodir numa canção heavy metal simples e direta; porém, como um soco no estômago, te tira o fôlego e te deixa boquiaberto. Tudo isso calcado neste poderoso riff que Kirk Hammett diz ter composto no meio da madrugada... Que as madrugadas de Kirk voltem a nos brindar com grandes riffs como este!!

14 - "Breaking The Law", Judas Priest - e por falar em clássicos do heavy metal, temos este de uma das bandas mais importantes do gênero. O Judas Priest atravessou os anos 70 meio que a margem do sucesso, mas entraram na década de 80 lançando este single e o álbum que o contém, "British Steel", para arrebentar e finalmente ganharem seu espaço na mídia, mais que merecido. Quem lembra deste sucesso maravilhoso sendo tocado no Rock In Rio 2 ou nos últimos shows da banda? Sempre cantada a plenos pulmões pela plateia, o riff marcante desta canção contribuiu e muito para o aumento de popularidade da banda. Um viva a este grande riff!!

13 - "Rockin' In The Free World (Electric)", Neil Young - já vi muita gente achar que este clássico saiu de um disco de Neil Young dos anos 70, mas ela foi lançada no álbum "Freedom", de 1989. Não importa o ano ou década, é uma música marcante e é constantemente coverizada por diversas bandas, provando a sua importãncia e sua força. A famosa turnê de guitarristas G3, capitaneada por Joe Satriani, quase sempre toca esta canção nas suas jams finais. O riff é simples porém poderoso e empolgante; não dá pra ficar parado quando ele começa. Por tudo isso, sua presença nesta lista é fundamental!!

12 - "Pride And Joy", Stevie Ray Vaughan - o fantástico guitarrista de blues Stevie Ray Vaughan teve uma carreira curta, onde lançou apenas cinco discos de estúdio, um ao vivo e um com sobras de gravação, além de outras compilações. Mas nesta curta carreira, interrompida bruscamente por um acidente aéreo, ele produziu álbuns e músicas incríveis, incluindo esta aqui, presente no primeiro disco dele, "Texas Flood". Seu riff de abertura é forte, inovador e marcante para todos que amaram e sentem uma enorme falta deste blueseiro americano. Sua presença na lista é obrigatória para mostrar a importância de seu trabalho e para divulgá-lo também. Spread the word!!

11 - "Born To Be Wild", Steppenwolf - ah, este clássico tem tanta história. É o maior sucesso do Steppenwolf, foi regravada por diversos grupos (a versão do The Cult, presente no álbum "Electric", é fenomenal!), mas a sua inclusão na trilha sonora do filme "Sem Destino" ("Easy Rider" no original em inglês) catapultou seu sucesso e sua transformação como hino da rebeldia, dos fãs de viagem de motocicleta, e muitos outros temas inspirados pela canção. Um dos maiores clássicos do rock presente aqui na nossa lista de riffs mais marcantes!!

10 - "Sultans Of Swing", Dire Straits - no final dos anos 70, surgiu uma banda capitaneada pelo ex-jornalista Mark Knopfler, que nos presenteou com um som delicioso de guitarra logo no primeiro single, que se tornou mundialmente conhecido. Sim, falamos desta canção que ocupa o décimo lugar da nossa lista, que muitos aqui no Brasil a chamavam de "Soltando o Suíno" e que muito guitarrista iniciante tenta aprender. Simplesmente viciante o riff desta canção!!

9 - "All Right Now", Free - nossa lista entrou no Top 10 e de agora em diante só teremos clássicos supremos do rock, de bandas fundamentais na história do estilo. Talvez a menos conhecida seja esta, o Free de Paul Rodgers e Paul Kossoff, mas esta canção fez um estrondo sucesso (a Wikipedia cita reconhecimento de mais de um milhão de execuções em rádio desta canção em 1990), e seu riff tem uma força e uma vitalidade que dura até hoje, impressionante. Quem não conhece Free tem um bom começo; quem conhece somente esta canção, não sabe o que está perdendo...

8 - "Tie Your Mother Down", Queen - só a introdução desta música já me encanta. Quando o riff principal entra, aí não sobra pedra sobre pedra, é um riff matador, direto, pra fazer defunto pular. Minha canção preferida do Queen, e eles sabiam o poder deste petardo e sempre usavam logo no começo do show para fazer a plateia pegar fogo. Primorosa composição de Brian May, faixa de abertura do álbum "A Day At The Races", ele devia estar muito inspirado quando fez esse riff!!

7 - "(I Can't Get No) Satisfaction", Rolling Stones - a famosa canção dos Rolling Stones sobre frustração sexual pode ter chocado na época graças a sua letra, mas se sustentou durante todos esses anos como um dos maiores clássicos do rock graças a seu riff antológico, um de muitos que Keith Richards produziu. Aqueles acordes introdutórios são conhecidos até em Saturno!! Muitos podem achar este o melhor riff de todos os tempos, mas eu tenho minhas preferências e os próximos seis riffs se provarão tão antológicos quanto este. Então, aqui na nossa lista, ele fica com o sétimo lugar!!

6 - "Heartbreaker", Led Zeppelin - no dia do aniversário de 69 anos do mestre, me pego escrevendo estas linhas sobre este riff cortante, forte, marcante, incrível. Muita gente prefere o riff de "Whole Lotta Love", mas este pra mim tem mais culhão... "The Ocean" seria outro que poderia estar nesta lista também, aliás, Jimmy Page era um criador de riffs de mão cheia, então muitas canções do Led Zeppelin poderiam estar aqui. Minha escolha é este petardo avassalador do segundo disco da banda, sexta colocação para ele!!

5 - "Voodoo Child (Slight Return)", Jimi Hendrix Experience - o melhor guitarrista de todos os tempos tinha que entrar nesta lista. E esta canção, que encerra o segundo álbum do Jimi Hendrix Experience, "Electric Ladyland", é uma obra-prima. Jimi usou com perfeição o pedal wah wah e influenciou gerações e gerações de guitarristas com esta e diversas outras canções. Aliás, este álbum dele é uma maravilha completa, quem não conhece precisa escutar. Quinto lugar para o melhor guitarrista do mundo e seu riff!!

4 - "Back In Black", AC/DC - ah, esta escolha foi muito difícil pra mim. O AC/DC é uma fábrica de riffs, e fiquei entre umas quatro ou cinco canções que adoro para colocar aqui na lista. "T.N.T.", "Jailbreak", "Highway To Hell" ficaram muito próximas de entrar, mas acabei escolhendo a faixa-título de um dos discos mais vendidos de todos os tempos. "Back In Black", o álbum, vendeu e ainda vende muito (as vendas já superaram a casa dos 50 milhões de unidades, segundo a Wikipedia), e esta faixa-título é a grande responsável, com seu riff marcante e potente, característica da banda. Já escutei esta canção em tudo quanto é lugar, em comercial, festa, tudo. E também fica como homenagem ao falecido vocalista Bon Scott. Clássico supremo do rock e quarto lugar da nossa lista!!

3 - "Layla", Derek & The Dominos -  chegamos à parte derradeira de nossa lista: os três riffs mais marcantes de todos os tempos. A medalha de bronze fica para este hino do rock, uma canção tão forte que tem dois riffs marcantes: o riff da primeira parte, composto por Eric Clapton, e o riff lentinho da segunda parte, no piano, composto por Jim Gordon (leia mais sobre este disco clássico do Derek And The Dominos neste post). São acordes mágicos que são imediatamente reconhecidos e tão marcantes que chegam a me arrepiar quando os escuto. Esta canção me lembra também o final do filme "Os Bons Companheiros", filmaço que adoro e que Martin Scorsese fez o favor de colocar uma trilha sonora de primeira. Por tudo isso, medalha de bronze para Clapton e sua banda, Derek And The Dominos, com um dos maiores clássicos do rock!!

2 - "Smoke On The Water", Deep Purple - nossa medalha de prata perde para o primeiro lugar simplesmente por questões preferenciais minhas. Trata-se de um riff memorável e simples ao mesmo tempo, que ajudou a tornar o Deep Purple uma das bandas mais influentes de todos os tempos. É outra canção instantaneamente conhecida pela magnitude deste riff maravilhoso criado pelo gênio Ritchie Blackmore, já tocou em tudo que é lugar, já foi coverizada por diversas bandas, já foi tema de comercial e tudo o mais. A letra da música é aquela famosa história sobre o incêndio durante o show de Frank Zappa e sua banda em Montreux, na Suíça, quando a banda se preparava para gravar o grande clássico "Machine Head" (leia mais sobre a história da canção neste link). Este e outros riffs de Blackmore influenciaram milhões de guitarristas e a medalha de prata é mais que merecida. Blackmore, volte a fazer rock!!

1 - "Iron Man", Black Sabbath - o riff mais marcante para mim, que mais me impactou em todo esse tempo que escuto rock, vem do mestre de riffs Tony Iommi e da banda que criou o heavy metal, o Black Sabbath. Como no caso do AC/DC, fiquei dividido entre diversas canções: esta que escolhi, "Sabbath Bloody Sabbath", "Heaven And Hell", "Sympton Of The Universe" e um monte de outras. Como disse, Iommi é fantástico na arte de criação do objeto desta nossa lista. Fico com "Iron Man", riff antológico como os demais, marcou demais todas as gerações que vieram a seguir e influenciou toneladas de guitarristas. Até hoje, não há guitarrista que toque tão pesado quanto Tony Iommi. Um viva ao mestre dos riffs, que fica com o primeiro lugar, a medalha de ouro!!


Bem, meus caros leitores, espero que tenham gostado da lista. Me deu trabalho escolher estes vinte e cinco riffs, cheguei a selecionar quase cem canções!! Claro que muita gente boa demais ficou de fora, entendam que esta é a minha lista fortemente influenciada pelo meu gosto pessoal. Deixem os riffs que sentiram falta nos comentários e continuem acompanhando as novidades do blog nas redes sociais: TwitterFacebookTumblr. Um grande abraço e um 2013 com muito rock and roll!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...