Pesquisar neste blog:

sábado, 15 de dezembro de 2012

Retrospectiva 2012: os grandes lançamentos

Este post vai falar sobre os grandes lançamentos ocorridos em 2012, pelo menos na minha visão. É a primeira parte da retrospectiva do blog - a segunda parte falará sobre os grandes shows ocorridos no Brasil neste ano.

Muitos medalhões lançaram belos álbuns, alguns renascimentos de artistas que há muito não lançavam um disco de qualidade. Vejam abaixo os grandes lançamentos de 2012:

Lamb Of God - "Resolution" - logo no comecinho do ano, veio este petardo, mais para um golpe fulminante de um lutador de MMA, uma porrada atrás da outra, um álbum inspirado destes norte-americanos que já podem ser considerados como uma grande banda de heavy metal - afinal, atingir a terceira posição na parada americana não é para qualquer um. E a banda acabou virando notícia com a prisão de seu vocalista, Randy Blythe, na República Tcheca, acusado de homicídio de um fã, que subiu no palco e teria sido empurrado por Randy e um segurança - vamos torcer para que tudo seja resolvido da melhor forma. Confira aqui o post falando sobre este disco.

Biohazard - "Reborn In Defiance" - lançado quase que no mesmo dia do álbum citado acima, este aqui só consegui escutar e dar atenção mais para o fim do ano. Foi gravado pela formação original da banda, mas pouco depois da gravação do disco, o ex-baixista e vocalista Evan Seinfeld saiu da banda, trazendo mais um recomeço para a banda. O álbum ainda não foi oficialmente lançado nos EUA, terra natal da banda - deveria ser um download gratuito mas a banda acabou desistindo da ideia. Mesmo com todos os contratempos, o disco tem bom punch e remete aos melhores tempos da banda. O post falando sobre este álbum você confere aqui.

Van Halen - "A Different Kind Of Truth" - este disco foi a maior surpresa positiva do ano, sem dúvida. Depois de muitos problemas de relacionamento com o vocalista Dave Lee Roth, expulsão do baixista original Michael Anthony e turnês instáveis, ninguém esperava que o Van Halen soltasse algo de qualidade. A banda provou que ainda dá caldo (e como dá!), lançando o melhor disco em muitos anos, ultra-inspirado, um dos melhores discos do ano. Pena que a turnê que a banda estava fazendo teve muitas datas canceladas, e ninguém mais sabe se neste ano que se aproxima teremos mais shows da banda. Tomara que sim!! (confira o post sobre este disco aqui)

Slash - "Apocalyptic Love" - Slash vem se ocupando de trabalho desde que saiu do Guns 'N' Roses. Já lançou discos pelo Snakepit, pelo Velvet Revolver e agora pela carreira solo. Neste álbum, ele tomou a opção de ficar apenas com um vocalista (o anterior teve diversos vocalistas convidados), seu cantor de turnê, Myles Kennedy. O disco ganhou diversos elogios e foi muito bem recebido pelos fãs e pela crítica especializada. E o guitarrista também excursionou muito promovendo este álbum, incluindo o Brasil (passou por aqui em novembro).

Santana - "Shape Shifter" - depois de diversos discos com parcerias com os mais variados cantores e artistas (foram quatro álbuns seguidos neste formato), enfim Santana voltou ao foco de canções de sua autoria, e o que é melhor, a grande maioria instrumentais, ressaltando ainda mais a qualidade de sua guitarra. O resultado foi um ótimo disco, um retorno deste grande mexicano ao seu melhor - vale a pena conferir. Mais sobre este disco você confere aqui.

Joe Bonamassa - "Driving Towards The Daylight" - Joe é um menino prodígio e prova isso a cada lançamento que faz. Tanto faz que seja na sua carreira solo, como este álbum aqui, ou com o Black Country Communion, como veremos mais abaixo. Quando Bonamassa está presente, o disco tem incrível qualidade. Aqui, contando mais uma vez com o produtor Kevin Shirley, lançou mais um grande disco de bom gosto e qualidade, que conseguiu a proeza de atingir a segunda posição da parada inglesa, além de liderar a parada de blues norte-americana. Um de meus lançamentos preferidos deste ano! Confira aqui o post sobre este álbum.

Kreator - "Phantom Antichrist" - este lançamento de uma das maiores bandas do thrash alemão trouxe a banda melodiosa, sem perder a força e o peso característicos. As reações geralmente foram positivas, e a banda tem excursionado muito para promover o disco. Inclusive foi anunciado recentemente que eles devem fazer parte de um Big Four germânico, junto das bandas Sodom, Destruction e Tankard, em festival na terra natal deles. Confira esta notícia sobre o Big Four germânico aqui, e o post sobre este álbum aqui.

Rush - "Clockwork Angels" - depois de cinco anos, eis que os mestres do rock progressivo retornam com mais um disco, conceitual, de qualidade excelente, com peso, técnica apurada, remetendo aos melhores momentos da banda nos anos 90, como o álbum "Counterparts". Conseguiram chegar na segunda posição da parada americana e estão em plena turnê de promoção. Que bom que agora o Rush está recebendo o reconhecimento que tanto merece - serão indicados em breve para o Rock And Roll Hall Of Fame! Confira a resenha deste álbum aqui.

Testament - "Dark Roots Of Earth" - mais um disco gravado pela formação quase que original do Testament - apenas o baterista Louie Clemente não participou. E mais um disco fantástico, sem exagerar em clichês repetitivos ou fórmulas desgastadas. As composições fortes e inspiradas da dupla de guitarristas Eric Peterson e Alex Skolnick tornam este um dos melhores discos da banda e um dos melhores lançamentos de 2012. Confira a resenha deste álbum aqui.

Kiss - "Monster" - como li alguém falando sobre este disco: quando todo mundo pensava que os caras do Kiss iam ficar só no esquema de turnê comemorativa e venda de bugigangas, os caras ressurgem das cinzas com "Sonic Boom", um belo álbum. Não satisfeitos, embalaram em seguida (três anos depois) este outro disco, "Monster", ainda mais forte e encorpado, consolidando de vez esta nova formação da banda, com Eric Singer na bateria e Tommy Thayer nas guitarras. A produção de Paul Stanley tem optado por um som cru, direto, na face, sem baladas, como a maioria dos fãs da banda preferem. E tem dado muito certo!! Outro grande petardo na discografia da banda. Confira mais sobre este disco neste post aqui. Confira também o próximo post sobre a retrospectiva de shows, pois falaremos também sobre a passagem da banda aqui no nosso país.

Black Country Communion - "Afterglow" - era pra ser uma festa e alegria o lançamento de mais um álbum deste supergrupo que já provou que tem muita qualidade. Mas, pouco antes do lançamento, um arranca-rabo entre Joe Bonamassa e Glenn Hughes deram uma estragada no clima. Hughes quer que Bonamassa excursione mais com o BCC, só que o guitarrista dá preferência a sua carreira solo, que provavelmente dá mais grana pra ele. Apesar das divergências, o disco foi lançado e é maravilhoso, uma sopa de influências dos anos 70 com interpretações magistrais e inspiradas, e obteve a melhor colocação na parada até o momento para a banda. Ficamos na torcida para uma turnêzinha que passe por aqui pelo Brasil (meu sonho é eles tocando no Rock In Rio. Sonhar não custa...). Veja a resenha deste álbum aqui.

Aerosmith - "Music From Another Dimension!" - após um grande hiato (oito anos desde o último disco, e onze anos desde o último disco com composições da banda), eis que o Aerosmith resolve lançar finalmente um álbum de inéditas. Depois da confusão com o vocalista Steven Tyler, que quase saiu da banda graças a sua participação no American Idol, ninguém esperava um disco tão cedo. Acabou saindo, e temos bons momentos rock and roll no álbum. Pena que a banda exagerou na quantidade de baladas, diluindo muito o disco e tirando um pouco do seu punch. O álbum ainda alcançou a quinta posição na parada americana, um bom resultado, porém inferior aos grandes sucessos da banda como "Get A Grip" e "Nine Lives", que lideraram a parada. É bem possível que a banda faça turnê por aqui ano que vem, é só aguardar.

Soundgarden - "King Animal" - depois de tentar carreira solo, formar o Audioslave junto com os remanescentes do Rage Against The Machine e retornar à carreira solo, Chris Cornell acabou finalmente aceitando a reunião do Soundgarden, importante banda do movimento grunge. Após algumas turnês e de uma coletânea de sucesso ("Telephantasm"), a banda se reuniu para gravar este novo disco, o primeiro em 16 anos! O resultado me remeteu aos discos de mais sucesso da banda, se bem que eu, particularmente, prefiro o disco deles "Badmotorfinger". Este álbum alcançou a quinta posição na parada americana e, assim como o disco do Aerosmith, pode ser considerado um bom resultado, mas aquém dos discos anteriores. Esta é uma banda que todos querem ver por aqui, já que é inédita em terras brasileiras. Alô, Medina!!

E os cinco melhores lançamentos, na minha opinião, são os seguintes (não estão na minha ordem de preferência, estão em ordem alfabética do nome da banda):
1 - Black Country Communion, "Afterglow"
2 - Lamb Of God, "Resolution"
3 - Rush, "Clockwork Angels"
4 - Testament, "Dark Roots Of Earth"
5 - Van Halen, "A Different Kind Of Truth"

Quais foram seus lançamentos preferidos em 2012? Deixe seus preferidos nos comentários!! Até o próximo post com a retrospectiva dos shows de 2012. Grande abraço e boas festas!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...