Pesquisar neste blog:

sábado, 22 de setembro de 2012

Jon Anderson no Rio de Janeiro - como foi o show

Este post vai falar sobre o grande show que Jon Anderson, a voz do Yes, fez no Rio de Janeiro, na reformada casa de shows Imperator. Um show de um único homem, muito talentoso, recheado de clássicos, em um clima intimista que agradou a todos os presentes.

Foi uma noite muito chuvosa no Rio de Janeiro. Uma frente fria avançou, derrubou as temperaturas, e muita chuva caiu antes do show. Como consequência, o trânsito ficou horrível e muita gente chegou ou em cima da hora ou até mesmo atrasado (Até Jon Anderson reclamou, brincando, dos congestionamentos). O renovado Imperator (a casa antiga, que não existe mais, abrigou shows importantes no Rio de Janeiro: Slayer e Suicidal Tendencies, Body Count, Dog Eat Dog, Pantera, dentre muitos outros), agora com o patrocínio da Prefeitura e com ares de centro cultural, ficou um lugar muito agradável. O teatro onde o show ocorreu tem uma boa acústica, é aconchegante e foi perfeito para o clima intimista do show de Jon Anderson.

Por volta de 20:40, as portas do teatro se abriram para que o público se acomodasse e pudesse, ansiosamente, aguardar o começo do show. E não demorou: quase pontualmente, às 21h, Jon Anderson adentrou o palco e iniciou uma apresentação incrível que tentarei descrever um pouco a partir de agora.

Jon Anderson desfilando seus talentos como vocalista e instrumentista, aqui ao piano
O show foi um desfile dos talentos de Jon Anderson, tanto como grandioso vocalista (mesmo com toda a idade, ainda canta perfeitamente) como instrumentista, tocando violão, piano, ukelele. Além de todo esse talento musical, Jon provou também saber entreter como ninguém uma plateia, contando histórias engraçadas e pequenas piadas, encantando ainda mais o público, que era bem variado, indo desde jovens adolescentes a casais de idosos, que imagino viveram sua vida escutando toda a extensa discografia do Yes.

Os destaques do show, claro, foram os clássicos do baluarte do rock progressivo: abrindo o show com "Starship Trooper", e passando por "Close To The Edge", "And You And I", "Long Distance Runaround", "Roundabout", "Yours Is No Disgrace", "I've Seen All Good People", "Owner Of A Lonely Heart". Todas em versões simples, intimistas, mas incrivelmente emocionantes e interpretadas com brilhantismo por Jon Anderson. E ainda tivemos versões para canções de Bob Marley, Beatles, homenagem a John Lennon, Jon querendo participar da Copa do Mundo no Brasil e muito mais. Até mesmo quando Jon errava a letra de alguma música, brincava e era aplaudido (até provando que o cara é humano, apesar de todo o talento). No final, o público aplaudiu de pé e agradeceu imensamente a Jon Anderson por uma apresentação incrível. Que ele sempre lembre do Brasil e do Rio de Janeiro em suas turnês, tanto solo quanto com uma possível reunião com o Yes, que seria muito bem-vinda...

Jon Anderson ao final do show
Alguns vídeos do show:
"Long Distance Runaround":

"Heart Of Sunrise":


Confira mais fotos do show na página do blog no Facebook: http://www.facebook.com/ripandohistoriarock. Até o próximo post com muito rock and roll!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...