Pesquisar neste blog:

sábado, 8 de setembro de 2012

Dream Theater no Rio de Janeiro por um grande fã

Este post vai falar sobre o show do Dream Theater que aconteceu na semana passada, quinta-feira, dia 30 de agosto. O relato é de um grande amigo meu e grande fã da banda, Anderson Lucas. Fala, Anderson! 

Este foi o quarto show que assisti desta que é uma de minhas bandas favoritas. Foram aproximadamente duas horas e cinquenta minutos de muito som, os caras realmente se superaram e fizeram um baita show. Começaram tocando "Bridges in the Sky" do último álbum, e logo em seguida "6:00", seguida da excelente "The Dark Eternal Night", que levantou a galera. Logo depois veio uma baladinha para descansar, "This Is The Life", em seguida o público vibrou bastante com "The Root Of All Evil", seguida de "Lost Not Forgotten" e "A Fortune In Lies" que ao final trouxe um presente para o público: um super solo de bateria, que levantou a galera bastante, fazendo todos gritarem o nome do mais recente integrante da banda, Mike Mangini. Realmente, foi um dos melhores solos de bateria que já assisti; veja bem, sou muito fã de Mike Portnoy e quero ele de volta ao Dream Theater, mas o Mangini é realmente um grande batera que arrebentou neste show. 


Depois do solo de bateria, John Petrucci e James Labrie retornaram ao palco para um momento acústico. Labrie brincou um pouco com o público enquanto Petrucci tirava um som no violão e depois tocaram "The Silent Man". Os demais integrantes da banda voltaram ao palco e a banda completa  emenda com "Beneath The Surface""Outcry" e "Surrounded". No fim desta última foi a vez de Jordan Rudess mostrar suas habilidades e mandar um “E aí Galera?”, som que estava gravado em seu equipamento. Passado o solo, a banda toca "On The Backs Of Angels""War Inside My Head" e "The Test That Stumped Them All", com respostas bem positivas do bom público que compareceu ao Citibank Hall. Nosso querido guitarrista fez seu solo com o teclado ao fundo e também tocou um trecho de “State Of Grace”, música instrumental do Liquid Tension Experiment, e para delírio dos fãs os demais integrantes da banda retornaram ao palco e tocaram "The Spirit Carries On", na qual o público cantou do inicio ao fim com os celulares acesos. Mais uma vez, esta linda canção foi um dos melhores momentos de um show do Dream Theater no Rio de Janeiro. para encerrar o show, "Breaking All Illusions" e a banda sai do palco, porém não levaram nem dois minutos para retornar e dar o bis que o público queria com "Metropolis Part 1: The Miracle And The Sleeper"

A única coisa que lamentei foi a falta de organização na entrada, pois o show começou com muitos lugares vazios por causa da fila que havia para entrar na casa. Porque então não se abriram os portões mais cedo? (alguém ilumine a cabecinha dos responsáveis pelas casas de show - em quase toda a apresentação isto acontece!!)

Set list do show:
1 - "Bridges In The Sky"
2 - "6:00"
3 - "The Dark Eternal Night"
4 - "This Is The Life"
5 - "The Root Of All Evil"
6 - "Lost Not Forgotten"
7 - "A Fortune In Lies"
8 - "The Silent Man"
9 - "Beneath The Surface"
10 - "Outcry"
11 - "Surrounded"
12 - "On The Backs Of Angels"
13 - "War Inside My Head"
14 - "The Test That Stumped Them All"
15 - "The Spirit Carries On"
16 - "Breaking All Illusions"

Bis:
17 - "Metropolis Part I: The Miracle And The Sleeper"
(pena que a banda não toque nada de discos bons como "A Train Of Thought" e o último com Portnoy, "Black Cloud And Silver Linings")
(fotos retiradas do Facebook do fã-clube brasileiro do Dream Theater e tiradas por Aisse Gaertner)

Alguns vídeos do show:
"6:00":

"The Spirit Carries On":


Até o próximo post!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...