Pesquisar neste blog:

sábado, 19 de maio de 2012

Rock In Rio 2013 - Minha escalação dos sonhos

Este post vai aproveitar as recentes notícias sobre o Rock In Rio (venda de 50% para Eike Batista, anúncio de novas atrações) para viajar um pouco e bolar a escalação do próximo festival, que já está confirmado para setembro/outubro de 2013.

Vou logo esclarecendo que não vou escalar bandas e artistas para todos os dias. Não senhor, o blog fala de rock e escalarei três sugestões de dias com o bom e velho rock dominando totalmente. Sim, o festival terá dias dedicados a estilos que não suportamos. Faz parte; vamos torcer para que os outros dias, dedicados ao rock, tenham uma boa escalação. Como estas que estou sugerindo...

O primeiro dia que vou sugerir é totalmente dedicado ao heavy metal, bem pesado. Este dia começaria com a atração já confirmada, a dobradinha Sepultura e Tambours Du Bronx. Logo a seguir, convoco os norte-americanos do Lamb Of God, que lançaram no começo do ano o excelente álbum "Resolution" (confira o post com a resenha deste disco aqui) e chegaram a ser cogitados para a edição anterior. A seguir, escalo uma banda que talvez seja o maior expoente do thrash metal germânico: o Kreator, que está pra lançar um novo álbum, no começo de junho. Seguindo com a pancadaria, partimos para o Machine Head, que vem lançando um disco melhor que o outro nos últimos tempos. Pra fechar esta noite com chave de ouro, nada melhor que os pais supremos do estilo: o Black Sabbath, na sua formação original com Ozzy, Geezer, Iommi e Ward (ficamos torcendo para que Bill Ward se acerte com os outros integrantes, já que nos shows que a banda fará este ano ele não deve tocar). Para o Palco Sunset, sugiro três bandas nacionais de respeito: Viper, já contando com o retorno de André Matos, Ratos de Porão e o Shadowside, banda que vem crescendo muito nos últimos anos.
Tony Iommi e Ozzy Osbourne nos velhos tempos. O Sabbath é minha banda preferida pra fechar o dia metal
O segundo dia da minha sugestão vai atacar no meio termo entre o hard rock e o heavy metal. Mas sempre mantendo a característica de grandes guitarristas na formação destas bandas. Dito isto, a abertura ficaria a cargo do Dr.Sin, banda nacional com boa reputação lá fora e que tem muita estrada no seu currículo - e conta com o grande Eduardo Ardanuy nas seis cordas. A primeira atração internacional seria o Michael Schenker Group, do guitarrista alemão Michael Schenker e com Gary Barden nos vocais, explorando todo o repertório dos dois primeiros discos do grupo. O próximo grupo a se apresentar seria o Black Country Communion, supergrupo formado por Joe Bonamassa, Glenn Hughes, Jason Bonham e Derek Sherinian. Com dois belos álbuns, o show poderia se basear no excelente DVD "Live Over Europe" (confira o post com a resenha deste DVD aqui), e com certeza seria fantástico. Continuando com mais um supergrupo, seguiríamos para o Chickenfoot, de Joe Satriani, Sammy Hagar e Michael Anthony (ambos ex-Van Halen) e Chad Smith. Também com dois grandes discos, o Foot teria tudo pra fazer uma apresentação monumental. Pra fechar o dia em êxtase completo, escalo o Van Halen em sua formação mais atual, com Dave Lee Roth nos vocais, os irmãos Van Halen e o filho de Eddie. Com um disco fantástico recentemente lançado e um repertório antigo incrível a sua disposição, o show seria um momento inesquecível para todos que tivessem a oportunidade de estar presentes (será que o Van Halen e o Chickenfoot topariam tocar numa mesma noite?). Para o Palco Sunset, mais três bandas nacionais sugeridas: Velhas Virgens, Made In Brazil e O Terço (com a formação mais clássica que gravou "Criaturas da Noite">). Rock nacional de qualidade indiscutível!
Van Halen, atualmente em turnê, e meu desejo de tê-los fechando uma noite no Rock In Rio
O terceiro e último dia das minhas sugestões seria um dia totalmente dedicado ao rock nacional, em especial o das bandas surgidas nos anos 80, que tanto fizeram sucesso naquela época (e continuam fazendo sucesso até hoje). A abertura ficaria por conta da Plebe Rude, baluarte do rock de Brasília e que agora conta com Clemente, dos Inocentes, na sua formação. A seguir, Lobão, com toda a sua personalidade polêmica, uma revanche do grande lobo com o festival, desta vez com certeza ele sairá aclamado. Mais uma vez, repetindo o grande sucesso da edição anterior, o Capital Inicial poderia puxar mais uma vez aquele coro que tanto agradou a todos: "Ei, Sarney, vai...". Pra fechar, um encontro de bandas gigantes, com uma tocando os sucessos da outra, tocando os sucessos juntos, ou algo parecido. Deveriam até chamar os ex-integrantes das bandas para se juntar neste momento histórico: Titãs e Barão Vermelho. Seria histórico este encontro, com certeza! Pro Palco Sunset, outros grandes artistas dos anos 80: Marcelo Nova, Celso Blues Boy e Ultraje a Rigor.

Então a minha escalação dos três dias ficaria assim:
Dia Metal 1
Palco MundoBlack SabbathMachine HeadKreatorLamb Of GodSepultura e Tambours Du Bronx.
Palco Sunset - Viper, Ratos de Porão e Shadowside.

Dia Metal 2
Palco MundoVan HalenChickenfootBlack Country CommunionMichael Schenker GroupDr. Sin.
Palco Sunset - Velhas Virgens, Made In Brazil e O Terço.

Dia Rock Nacional
Palco MundoTitãs e Barão VermelhoCapital InicialLobão  e Plebe Rude.
Palco Sunset - Marcelo Nova, Celso Blues Boy e Ultraje a Rigor.

(Nota do blogueiro: quando fiz este post, nosso querido Celso Blues Boy ainda estava vivo, e merecia um lugar neste festival. Lamentavelmente, o maior bluesman brasileiro nos deixou, mas fica aqui a minha escolha como homenagem a todo o talento de Celso. Ele, com certeza, merece!!)

E aí, o que acharam das minhas sugestões? Deixem seus comentários e suas sugestões também!! Vamos lutar para termos mais rock no Rock In Rio!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...