Pesquisar neste blog:

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Os Dez maiores bateristas do rock

Este post vai falar sobre os dez maiores bateristas do rock, na minha modesta opinião. Nunca tinha feito nenhum post deste tipo, então achei que era hora de fazer uma série de posts com os meus preferidos em cada instrumento. Para minha escolha, não segui somente o quesito técnica (e nem podia, já que não sou músico), mas presença de palco, performance junto com sua banda, participações em diversos discos, etc. E tá chegando o carnaval, então a percussão ganha muita importância. Vamos então aos meus preferidos no quesito baquetas:


10 - Mike Portnoy - Dream Theater
Muitos torcem o nariz com o som heavy metal progressivo do Dream Theater (outro dia vi uma matéria no Whiplash em que os caras do Blind Melon meio que zoavam com a banda), mas é inquestionável a qualidade de seu (agora ex) baterista. Os mais fãs já o compararam a Neil Peart. Eu não chego a tanto, mas aprecio seu talento e sua importância na banda - sua saída foi bastante sentida. Por isso ele abre esta lista: além da técnica no instrumento, ele também é compositor e letrista.


9 - Dave Lombardo - Slayer, Grip Inc.
O baterista do Slayer é um monstro nas baquetas. Quem já foi a um show da banda com ele e sem ele pode perceber claramente a diferença. Na minha opinião, ele é o melhor dentre os bateristas de thrash metal - e olha que tem muita gente boa nas bandas de thrash. Aquela levada no meio de "Angel Of Death" é lendária. Assim como Portnoy, Lombardo também compõe, e na época que esteve fora do Slayer, liderou a boa banda Grip Inc. Ainda chegou a tocar com o Testament naquele excelente disco "The Gathering". Merece estar na lista!


8 - Nicko McBrain - Iron Maiden
Nicko só entrou para o Iron Maiden em 1983, no disco "Piece Of Mind". A esta altura, a banda já tinha sucesso mundial e era consagrada. Mas basta ouvir a abertura do disco, na música "Where Eagles Dare", pra constatar que o Maiden saiu ganhando na troca de bateristas. A partir daí, Nicko entrou de vez para a história da banda e se consolidou como um dos grandes bateristas de todos os tempos. Nicko também é conhecido pelo seu jeito brincalhão. Ao contrário dos outros dois já citados, Nicko não é um grande compositor - na verdade, o único crédito nos discos do Maiden vai para a canção "New Frontier", do disco "Dance Of Death", de 2003.


7 - Mitch Mitchell - Jimi Hendrix Experience
Apesar de ter tido uma carreira bastante irregular, Mitch esteve presente em uma banda totalmente revolucionária, que mudou a cara do rock. Estamos falando do Jimi Hendrix Experience, e a guitarra de Jimi Hendrix esteve sempre muito bem acompanhada da bateria de Mitch Mitchell, um grande baterista que foi pioneiro na fusão de elementos do jazz e rock. Lamentavelmente, após a morte de Hendrix, ele ficou meio esquecido e relegado, participando de umas poucas sessões de gravação, turnês e entrevistas em homenagem a Hendrix. Faleceu no final de 2008, com 62 anos.


6 - Bill Ward - Black Sabbath
Quando todos os posts de dez mais forem publicados, tenho certeza que terei incluído diversos membros com passagem pelo Black Sabbath. Até mesmo aqui, nos dez mais de bateria, temos dois com passagem pela banda: Bill e Cozy. Bill Ward é o baterista original, e está presente em todos aqueles discos clássicos do Sabbath - não poderia estar de fora desta lista. Só espero que ele não seja deixado de lado na reunião que está pra acontecer. Sua história está intimamente ligada com a da banda e ele merece estar presente na reunião.


5 - Ian Paice - Deep Purple, Whitesnake
Paice sempre foi o baterista do Deep Purple - desde o começo com o vocalista Rod Evans até o Mk4 com Tommy Bolin. É o único membro que tocou em todos os discos da banda. Compôs a cozinha com diversos baixistas: Nick Simper, Roger Glover e Glenn Hughes. E fez bonito em todos os discos. Destaque para seu solo no meio de "The Mule", no antológico "Made In Japan". Tocou também no Whitesnake por alguns anos, enquanto o Purple hibernava. Também fez bonito...


4 - Cozy Powell - Rainbow, Black Sabbath, MSG, Whitesnake
Talvez muita gente estranhe que eu tenha colocado Cozy como quarto lugar. Sinceramente, Cozy só não barra os três mitos das baquetas. Sua carreira tem participações em diversas bandas incríveis. Eu citei Rainbow, Black Sabbath, Michael Schenker Group e Whitesnake, mas Cozy tocou com diversos guitarristas importantíssimos: Jeff Beck, Gary Moore e Brian May (não esquecer sua participação no ELP, substituindo Carl Palmer). Acredito que nenhum baterista desta minha lista tenha este currículo. Cozy tinha uma grande paixão por velocidade, e acabou pagando com a vida, graças a um acidente de carro que lhe vitimou em 1998. Ele tinha 50 anos, meio século de uma vida invejável dedicada às principais bandas de rock do planeta. Salve Cozy!


3 - Keith Moon - The Who
Fiquei com grande dúvida para decidir o terceiro e segundo da lista. Ambos tem um estilo agressivo, técnica apurada, pertencem a duas bandas fantásticas, e eram grandes arruaceiros e consumidores de drogas. Deixei Moon em terceiro talvez pela mística de Bonham, mas ambos são incríveis. Ver um show do The Who e observar ele tocando é um grande prazer. Faleceu com apenas 32 anos, e incrivelmente, após tantos abusos com drogas e álcool, acabou morrendo de uma overdose de um remédio receitado a ele para tentar ajudá-lo a combater seu vício em álcool. Uma grande perda para o mundo do rock, sentida até hoje. Sentimos sua falta, Moon!


2 - John Bonham - Led Zeppelin
Depois do mito Moon, chegou a vez do mito Bonham. John Bonham ajudou a formar o som do Led Zeppelin e do heavy metal, influenciando centenas de bateristas que seguiriam este estilo nas décadas seguintes. Conhecido por tocar alto demais, também ficou famoso, como Moon, por ser arruaceiro, briguento e altamente beberrão. Seu solo acabou imortalizado em uma canção, "Moby Dick", que se transformava nos shows do Zeppelin em seu fantástico número. Acabou morrendo com os mesmos 32 anos de Moon, após consumir doses excessivas de vodka - acabou asfixiado com seu próprio vômito. Outra grande perda para o mundo do rock. Seu filho, Jason Bonham, está seguindo seus passos e tem se destacado tocando nas reuniões do Led Zeppelin e no supergrupo Black Country Communion. Tem feito seu pai orgulhoso com as belas performances!


1 - Neil Peart - Rush
Meu baterista preferido ainda está vivo e consegui vê-lo ao vivo com sua banda por duas vezes - e foi fantástico nas duas oportunidades. Depois de enjoar de escutá-lo em vinil, CD e MP3 e também ver seus vídeos, em 2002 finalmente consegui ver ao vivo a lenda das baquetas. O solo de Neil Peart não é somente uma exploração das peças de sua bateria, é um grande número musical muito bem executado, e sinceramente não vejo ninguém fazer tão bem quanto ele. E ele ainda é um excelente letrista e escreve livros! Longa vida a este maravilhoso baterista, e que o Rush volte mais vezes ao Brasil. Serão sempre bem-vindos!


Chegamos então ao fim da minha lista de maiores bateristas. Claro que muitos discordarão, e tem todo direito. Deixem nos comentários seus bateristas preferidos, veremos quem aparece em todas as listas. E fique ligado no blog que em breve cito meus preferidos nos outros instrumentos. Até lá!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...