Pesquisar neste blog:

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Eric Clapton e Wynton Marsalis - A união do blues e do jazz


Este post vai falar sobre o novo lançamento do deus da guitarra Eric Clapton, em conjunto com Wynton Marsalis, artista consagrado do jazz. Um lançamento que está chamando bastante a atenção do mundo do rock, do blues e do jazz. Trata-se de um CD/DVD ao vivo, gravado na casa de shows de New York Rose Theater. Foram duas noites seguidas de ingressos esgotados, onde os dois monstros se juntaram a uma banda de feras do jazz. Clapton selecionou as canções e Marsalis fez os arranjos (exceção para "Layla", que segundo Clapton foi ideia do baixista Carlos Henriquez).

Para os que não conhecem Wynton Marsalis, ele é um músico consagrado (trompete é o seu instrumento), ganhador de diversos Grammys (segundo a Wikipedia, já ganhou nove, sendo cinco em seguida: de 1983 a 1987). Já tocou com diversos artistas lendários do jazz (como Sarah Vaughan, Dizzy Gillespie, Sonny Rollins, dentre outros) e criou um programa de jazz no complexo de artes Lincoln Center, em New York. Atualmente, ele é o diretor artístico do programa.

Eric Clapton dispensa apresentações e acredito que todos o conhecem. Para os que não foram apresentados, leiam neste post e neste outro parte de sua história. Vejam neste outro post como foi seu mais recente show aqui no Rio de Janeiro.

O disco tem uma qualidade impressionante. São performances fantásticas, inspiradas. O grande destaque, claro, vai para a música mais conhecida da coleção, "Layla", com um arranjo suave (lembra um pouco o que foi executado nos shows aqui no Brasil), mas com todas as nuances de jazz que a banda pode oferecer), muito feeling e talento. A guitarra de Clapton está inspirada, gostosa de se escutar. Aliás, Clapton parece extremamente feliz e satisfeito com este projeto. Os demais integrantes tocam muito, são feras mesmo. Podemos falar também sobre a casa de shows escolhida, Rose Theater, localizada no complexo artístico Lincoln Center, em New York, muito bela, me pareceu bem adequada ao espetáculo.

Clapton e Marsalis em ação. Foto: Zimbio
O show começa com "Ice Cream", uma espécie de cartão de visitas da banda, onde todos se apresentam mostrando suas aptidões musicais. "Forty-Four" é um blueszaço inspirado, a voz de Clapton se destaca nesta. Já "Joe Turner's Blues" é mais tranquila, tem a participação vocal de quase todos na banda, cantando suave, com um excelente resultado. "The Last Time" e "Careless Love" são mais puxadas para o jazz, mas com pitadas generosas da guitarra de Clapton ficam excelentes (nada contra o jazz aqui, só que a guitarra de Clapton é maravilhosa mesmo, não tem jeito). "Kidman Blues" se destaca pelos belos solos de piano. E aí vem "Layla", que acaba se transformando no destaque por ser a canção mais conhecida do repertório e também pelo belíssimo arranjo escolhido - um registro maravilhoso deste grande clássico do rock em uma versão meio blues, meio jazz. Depois de "Layla", temos a rapidinha "Joliet Bound", que é cantada por Chris Crenshaw, e então entra em cena Taj Mahal, consagrado artista de blues, que empresta seu vozeirão para as duas últimas músicas - "Just A Closer Walk With Thee" e "Corrine, Corrina" (experimente ver a participação de Taj Mahal neste CD/DVD e depois volte no tempo e veja sua participação no Rock And Roll Circus, dos Rolling Stones - que viagem!). Enfim, um projeto de alta qualidade que nos mostra um repertório de qualidade, bem arranjado e ainda melhor executado.

A banda de feras do projeto é a seguinte:
Wynton Marsalis (trompete), Eric Clapton (guitarra, vocais), Dan Nimmer (piano), Carlos Henriquez (baixo), Ali Jackson (bateria), Marcus Printup (trompete), Victor Goines (clarineta), Chris Crenshaw (trombone, vocais), Don Vappie (banjo), Chris Stainton (teclados - ele veio com Clapton para os shows no Brasil). Nas duas últimas canções, a já citada participação de Taj Mahal nos vocais.

Eis a relação de músicas tocadas:
1 - "Ice Cream"
2 - "Forty-Four"
3 - "Joe Turner's Blues"
4 - "The Last Time"
5 - "Careless Love"
6 - "Kidman Blues"
7 - "Layla"
8 - "Joliet Bound"
9 - "Just A Closer Walk With Thee"
10 - "Corrine, Corrina"
(no DVD, temos ainda a faixa bônus "Stagger Lee", tocada no violão e cantada por Taj Mahal)

Alguns vídeos do show (pra quem entende bem inglês, perceba no vídeo de "Layla" que Clapton fala que não gosta de falar no palco. Pros que ficaram reclamando que ele não se comunicou muito aqui no Brasil...):
"Layla":

Wynton Marsalis comentando sobre o projeto:

"Joe Turner's Blues":


Em breve, falaremos de um discaço antigo que fez 40 anos e ganhou edição comemorativa - Eric Clapton era figura central... Fique ligado pelas redes sociais: TwitterFacebookTumblr. Rock, blues ou jazz, o que importa é a qualidade da música!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...