Pesquisar neste blog:

domingo, 9 de outubro de 2011

Tears For Fears - Rio de Janeiro - como foi o show

Há um longo tempo atrás (uns 20, 25 anos, década de 80), nesta mesma galáxia, neste mesmo planeta, havia bandas que faziam música popular. Por incrível que pareça, esta música, popular, tinha muito boa qualidade. Sim, isto sempre foi possível!! E dentre estas bandas, tínhamos o Tears For Fears, da Inglaterra, que tiveram grandes sucessos na década de 80. Ontem, o Rio de Janeiro reverenciou-os, lotando o Citibank Hall para assistir a um desfile de sucessos.

Curt Smith no início do show, ainda sem seu baixo

O Tears For Fears é formado pela dupla Roland Orzabal (guitarra, vocal, o cabeludo) e Curt Smith (baixo, vocal), acompanhados de uma banda de primeira.  Pra começar o show, a ultra-conhecida "Everybody Wants To Rule The World", cantada em uníssono por toda a platéia. Smith começa o show apenas cantando o mega-sucesso, para logo a seguir pegar seu baixo para as próximas canções. Depois de uma canção menos conhecida, outro grande sucesso, "Sowing The Seeds Of Love". Desta forma, intercalando grandes sucessos com canções menos conhecidas, a banda vai conquistando totalmente o público. Público este que sofreu com alguns problemas: primeiro, um calor infernal tomou conta da casa, acredito que o ar condicionado tenha pifado ou algo parecido; segundo, o som falhou feio diversas vezes, a banda até deu uma parada e chegou a perguntar se todos estavam escutando. Mesmo com estes problemas, a platéia demonstrou entusiasmo em cada canção, até mesmo nas menos conhecidas.

Roland Orzabal interagindo com a platéia
A banda aproveitava as músicas menos conhecidas para nos deleitar com belos arranjos, enriquecendo canções que originalmente tinham formas mais eletrônicas. Aproveitaram também e arriscaram uma versão inusitada e mais intimista para "Billie Jean", de Michael Jackson, obtendo um bom resultado. Mas eles sabiam que o público queria mesmo era ouvir os mega-sucessos, então guardou uma penca deles para o final do show. Na sequência, tocaram "Pale Shelter", "Break It Down Again", "Head Over Heels" e voltaram para um bis consagrador com "Woman In Chains" (a voz originalmente feita por Oleta Adams na gravação foi muito bem mandada pelo vocalista canadense de apoio Michael Wainwright) e a ultra-requisitada "Shout". Fim de festa, um grande sorriso no rosto de cada fã que compareceu e relembrou grandes sucessos de uma época em que o pop flertava com a qualidade. Com resultados excelentes!

Orzabal e o vocalista Michael Wainwright

Eis o set list tocado pela banda aqui no RJ:

1 - "Everybody Wants To Rule The World"
2 - "Secret World"
3 - "Sowing The Seeds Of Love"
4 - "Change"
5 - "Call Me Mellow"
6 - "Everybody Loves A Happy Ending"
7 - "Mad World"
8 - "Memories Fade"
9 - "Closest Thing To Heaven"


10 - "Billie Jean"
11 - "Advice For The Young At Heart"
12 - "Floating Down The River" 
13 - "Badman's Song"
14 - "Pale Shelter"
15 - "Break It Down Again" 
16 - "Head Over Heels"
Bis:
17 - "Woman In Chains"
18 - "Shout" 

Orzabal e Smith em momento mais "íntimo"

Veja dois vídeos com as músicas tocadas no bis:
"Woman In Chains":

"Shout":


Este post foi atípico na história mais rock and roll do blog. Mas o blogueiro viveu os anos 80 e curtiu os Tears For Fears.  Acredito que valeu o registro!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...