Pesquisar neste blog:

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Bad Religion, Black Crowes, Black Label Society, Blackmore's Night

Chego à letra B, letra importante no mundo musical. É a letra do grandioso Black Sabbath... Entretanto, antes dos pais do heavy metal, vamos a outras bandas que ripei CDs.
O Bad Religion é uma senhora banda punk, muito antiga, mas não tão reconhecida (pelo menos não tanto quanto os Ramones e os Sex Pistols, por exemplo). E eu me incluía nestes tantos, até um festival no começo dos anos 90, quando vieram aqui tocar antes dos tão famosos Sex Pistols. Pois bem, o Bad Religion aproveitou a chance, roubou a noite e fez um show muito melhor que as pistolas enferrujadas... Depois desse show, fui atrás dos CDs da banda, e acabei adquirindo diversos, incluindo o "Recipe For Hate", que tem a famosa "American Jesus", "Gray Race", da direta e excelente "Punk Rock Song", entre outros. É aquele punk melódico, harmonioso, com letras inteligentes e bacanas. Muito legal.
Black Crowes é daquelas bandas que se embebedaram do som dos anos 60 e 70 para compor seu excelente repertório. Eles têm diversos CDs, mas os dois primeiros, para mim, são imbatíveis. O segundo CD, com aquele nome gigantesco que abreviarei aqui para "Southern Harmony", é o que contém a música mais conhecida deles, "Remedy", com aquele vocal feminino. Agora, o mais legal dos corvos negros é o disco duplo ao vivo gravado com o Jimmy Page. Fantástico !! Quem não tem, por favor, corra ao seu programa preferido de download e baixe-o, é demais !!
O Black Label Society é uma banda que nunca dei muita confiança. Mas, aos poucos, foram me falando que era boa, e um belo dia surgiu aquela promoção bacana das Americanas (que todo mundo adora), com seus CDs a R$ 9,99. Foi o suficiente para eu comprar e me apaixonar por eles. Sempre fui fã do Zakk Wylde como guitarrista do Ozzy (o que deu na cabeça do Ozzy de despedir o Zakk, eu não sei), não sei onde tinha a cabeça de não ter acompanhado mais de perto sua banda. O som não é nada original, é aquele heavy metal pesado, super influenciado por Black Sabbath (olha a importância deles aí, gente...), com solos fantásticos do Zakk. Comprei quase todos os CDs da banda, mas os meus preferidos são "The Blessed Hellride" e "Mafia". Black Label Society rules !!
Pra fechar este post, o Blackmore's Night. Esta é praqueles fãs xiitas do Deep Purple, que gostam de acompanhar a carreira solo de seus integrantes. O Ritchie Blackmore, depois de brigar feio com os companheiros de banda (estamos falando de Deep Purple, claro!), bem que tentou reviver o Rainbow, mas o Dio não tava lá, e Rainbow sem Dio é muito sem graça, então não deu certo. O cara se juntou com uma louraça que canta muito legal (Candice Night, por isso o nome da banda) e resolveu lançar discos novamente. Mas nada tem a ver com o Purple. É música medieval !! É aquela calmaria, paz de espírito e violões de todos os tipos, com uma voz feminina agradável e suave. Esqueçam os gritos alucinantes de Ian Gillan, esqueçam solos fantásticos de guitarra, nada disso será encontrado aqui. A curiosidade mata, então acabei escutando o primeiro e... adorei !! Nem dá pra explicar porque, mas o raio do som é bom mesmo, e acabei aproveitando mais promoções e comprei mais uns 2 ou 3 CDs deles. Os CDs são todos bons, mas o primeiro ("Shadow Of The Moon") ainda é o melhor.
No próximo post, comentarei finalmente sobre o Black Sabbath...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...